Escritor: não somente uma certa maneira especial de ver as coisas, senão também uma impossibilidade de as ver de qualquer outra maneira.
Carlos Drummond de Andrade

terça-feira, 18 de agosto de 2009

Crítica à Carlos Drummond

"Com uma obra imensa, intensa, densa, tanto em poesia como em prosa, Drummond eleva sua criação a patamares de altíssima qualidade, recria em si mesmo uma investigação sucinta sobre a realidade humana, dialoga com seus fantasmas num misto de pessimismo e solidão ante o cru cotidiano a que estamos envolvidos desde a concepção do mundo, retrata no tempo a ancestralidade viva de seus mortos com bastante precisão. São inúmeros os textos críticos sobre sua obra, diversas análises literárias foram criadas tentando explicar, explanar, esmiuçar a força de uma poesia sempre atenta aos segredos e degredos humanos. Nomes como Antônio Cândido, Antônio Houass, José Guilherme Merquior, Afonso Romano de Sant’anna, Silviano Santiago e tantos outros, inclusive críticos estrangeiros, como o mexicano Rodolfo Mata e o búlgaro Stoyanov, Professor de Literatura e Cultura do Brasil na Universidade de Sófia, em seus textos críticos apenas confirmam a grandiosidade do vate itabirano que até o final da vida remoeu sua alma buscando explicações para o porquê de tudo, desconfiando, desconfiado, abrindo-se e fechando-se para a comunhão dos desesperos do mundo, expandindo-se em versos que ficarão, para sempre, gravados na memória da alma da língua portuguesa."

Aroldo Ferreira Leão (crítico)

"Há livros escritos para evitar espaços vazios na estante."
Carlos Drummond de Andrade

Por: Jordânia Abreu e Andressa Câmara

3 comentários:

  1. não tem mais criticas a Carlos Drummond ?
    Precisavaa pra um trabalho da escola

    ResponderExcluir
  2. nossa eu precisava de mais criticas sobre Carlos Drummond. Trabalho *-*

    ResponderExcluir